Big Big Train – “East Coast Racer”

Título: East Coast Racer (15’41”)
Artista: Big Big Train
Álbum: English Electric (Part 2) (English Electric / GEP, 2013)
Autores: Greg Spawton (arranjos de metais: Dave Desmond , arranjos de cordas: Dave Gregory)

Formados em 1990 pelo guitarrista Andy Poole e pelo baixista Greg Spawton, os Big Big Train gravaram o seu primeiro álbum em 1994. A banda assinou então com a GEP, editora dos IQ, tendo sida promovida por estes e contado com a produção do seu teclista, Martin Orford. O seu som foi então descrito como reminiscente dos Genesis, e os Big Big Train conseguiram alguma atenção no circuito progressivo inglês.
 
Mas foi em 2009 que tudo começou a mudar para a banda. Se as entradas e saídas em torno da dupla Poole Stawton sempre tinham sido uma constante, nesse ano ganharam mais evidência com as entradas do vocalista David Longdon (que tinha estado na lista de possíveis substitutos de Phil Collins nos Genesis, e já trabalhara com Mike Rutherford, Tony Banks, e até Ray Wilson), e do baterista, e até aí líder dos Spocks Beard, Nick D’Virgilio (ele também um músico ligado aos Genesis, por ter colaborado em “Calling All Stations”). O resultado foi “The Underfall Year”, que apontava já um novo som. O quadro ficaria completo quando o veterano Dave Gregory (XTC, Steve Hogarth, Tin Spirits), que já colaborara em dois lançamentos dos Big Big Train, foi convidado a integrar a banda a tempo inteiro. Em 2012 e 2013 o renovado quinteto foi trazia-nos a dupla de álbuns “Electric English” partes 1 e 2.
 
Sendo dois álbuns que se podem ouvir consecutivamente, a dupla “Electric English” destaca-se pela riqueza melódica e tímbrica, que segundo a banda tenta reflectir a paisagem inglesa. Com um dinamismo que destaca os Big Big Train das influências originais conferindo-lhes uma maior originalidade, estes álbuns fizeram deles uma das bandas mais amadas da comunidade prog em 2012/2013.
 
É do segundo destes álbuns (que inclui também o teclista Danny Manners) que se destaca o longo “East Coast Racer”. Após uma breve introdução de piano inicia-se o primeiro tema, conduzido pelo ritmo rápido de bateria num tema melódico (estrofe – refrão – estrofe – refrão), com diferentes harmonias quer vocais quer instrumentais, onde pontuam o mellotron (Gregory), flauta, violoncelo. A voz de Longdon lembra uma mistura de Collins e Gabriel, ou talvez melhor dizendo, lembra Ray Wilson. A riqueza tímbrica é tal que nos faz precisar de várias audições para atentar em todos os pormenores.
 
Segue-se uma ponte instrumental, que inclui um solo de piano sobre o ribombar sempre imaginativo de Nick D’Virgilio, e o acompanhar de toda a banda que soa quase como uma orquestra, não faltando mesmo as cordas. A partir daí o tema segue a ritmo vertiginoso até a uma segunda metade mais atmosférica, com o lento desenrolar da melodia, primeiro pelos metais, até um lento e repetitivo adocicar final que conduz ao tema de piano com que o tema abre.

Big Big Train em 2012

Big Big Train em 2012: Dave Gregory, Andy Poole, Greg Spawton, David Longdon e Nick D’Virgilio

Como dito antes, a riqueza tímbrica faz-nos necessitar de várias audições para descobrir a miríade de acontecimentos ao longo do tema, que embora sempre dinâmico, e por vezes de ritmo frenético, é ainda assim simples. O cuidado nos arranjos, a voz de Longdon, e o modo como as diferentes sonoridades contribuem para o som sinfónico, tornam o tema distinto. Conter ao mesmo tempo tal exuberância e delicadeza, num equilíbrio difícil de igualar, é a sua principal qualidade.
 
O tema fala-nos da construção do caminho caminho de ferro, romantizando o trabalho, o sonho, o amor pela construção. O ênfase está no atingir de uma velocidade que nos parece fazer voar: “here was a lonely voice / and it spoke these words: / ‘run hard as you like / for the engines and men / of the line’. / He sees love. / he sees hope, / he sees everything that they are; / the need to fly far.”
 
“East Coast Racer” é um aperitivo para se descobrirem estes dois “Electric English”, que têm todas as razões para nos prenderem a atenção e terem de nós muito tempo para os descobrirmos.
 
 

2 responses to “Big Big Train – “East Coast Racer”

  1. Ora cá temos um album a “comprar”.
    Já o tinha feito com o English Electric que recomendaste na mailling list e gostei. Mesmo muito.
    Colam-se muito aos Genesis/Peter Gabriel, talvez em demasia (?) mas ainda assim saudam-se a existências de bandas assim hoje em dia.

    Um abraço,

    Pedro

    • Olá Pedro, ainda bem que o In extenso cumpre a sua função de divulgar. 🙂 Talvez também gostes do EP deles “Far Skies Deep Time”. Tem um tema longo (The Wide Open Sea) que estava na minha lista inicial para o blog.

      De resto, mesmo que se notem as influências, penso que conseguem uma certa originalidade, e é por isso que gosto deles.

      Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s