Crítica: “Forever Comes to an End” – Bjørn Riis

Forever Comes to an End

Forever Comes to an End
Artista: Bjørn Riis
Data: Maio, 2017
Editora: Karisma Records

Para além de se tornar conhecido como o líder (compositor, guitarrista e vocalista) dos Airbag, o norueguês Bjørn Riis tem ainda uma carreira a solo. É nesse registo que Riis nos deu o seu recentemente editado segundo álbum, Forever Comes to an End, que se sucede a Lullabies in a Car Crash (Karisma Records, 2014).
 
Com sete temas, vários dos quais instrumentais («Absence», «Getaway», «Calm»), Riis, relembra os caminhos dos Airbag, num som compatível com o da banda, mas aqui com mais espaço para respirar. As influências mantêm-se, de Anathema (note-se o arranque inicial no tema-título, com a voz etérea de Riis a contrastar, e o tema final «Where Are You Now») a Steve Wilson (pelo tom melancólico), com guitarras que vão de ataques violentos a solos lânguidos, evocativos de Steve Rothery (Marillion) ou David Gilmour (Pink Floyd). Exemplo é o rendilhado de guitarras de «The Waves», e o cinemático e floydiano «Winter», onde Riis se coloca a par dos seus ídolos. Destacando-se ainda o piano de «Calm», um dos temas mais atmosféricos de Forever Comes to an End e exemplo da maior diversidade que Riis inclui no seu trabalho a solo.
 
No seu conjunto, Forever Comes to an End, é uma excelente amostra do trabalho do compositor e guitarrista, agradando certamente a todos os que se identificam com o tipo de som das influências que Riis se propõe seguir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s