Tag Archives: Steve Hackett

Crítica: “The Night Siren” – Steve Hackett

The Night Siren

The Night Siren
Artista: Steve Hackett
Data: Março, 2017
Editora: InsideOut Music

A um ritmo quase metronómico, Steve Hackett, o guitarrista dos Genesis entre 1970 e 1977, continua a trazer-nos novos trabalhos, nos quais explora os seus vários amores. Eles são, o tributo aos Genesis, que o guitarrista não se cansa de recriar ao vivo e em estúdio, em novos arranjos e conjuntos de músicos que são uma espécie de best of do prog; a guitarra clássica, seja na homenagem aos clássicos, ou em composições suas para guitarra e, às vezes, orquestra; e, finalmente, nos sons modernos trazidos pela roupagem rock, a que insufla uma série de estilos, do jazz ao blues, passando pela world music.
 
É, mais uma vez, com um grande leque de influências e sonoridades, que Hackett mostra que os seus discos continuam a ser diversificados. Segundo o próprio, The Night Siren é um grito de alerta que parte da multiculturalidade para nos lembrar aquilo que nos une, uma espécie de anti-nacionalismo, onde a música pode representar um papel de união mesmo entre inimigos. Continuando a afastar-se dos caminhos mais clássicos (chamemos-lhes assim) do rock sinfónico dos seus primeiros álbuns a solo, mas evitando as armadilhas de um pop mais directo como tentou nos anos 80, Hackett parece querer continuar a explorar um caminho seu, tendo criado uma sonoridade própria (das harmonias vocais aos sons ecoantes da sua guitarra), mesmo que busque influências novas de álbum para álbum, e neles inclua músicos diferentes, aqui, da Islândia ao Azerbeijão e Palestina, para além dos seus habituais colaboradores Roger King, Nad Sylvan, Gary O’Toole e Rob Townsend.
 
The Night Siren soa a uma espécie de continuação de Wolflight (InsideOut Music, 2015). A composição é simples, os temas fáceis, e são as texturas e instrumentação (cítara, tabla, harmónica, gaita de foles, etc.), que marcam o caminho. Da toada rock à sensibilidade acústica, passando por tonalidades do médio oriente, vamos das fanfarras orquestrais de «Behind the Smoke» e «In the Skeleton Gallery» (esta com paisagens jazzísticas) às instrumentais «El Niño» e «The Gift», que poderiam facilmente constar num dos álbuns iniciais de Hackett. Temos as mais acústicas «Other Side of the Wall» e «In Another Life», o quase flamenco que abre a canção pop «Anything But Love», e as harmonias da prodigiosa «Inca Terra», todas incluindo solos de guitarra às vezes reminiscentes do passado de Hackett. Pontos baixos são a alegre «Martian Sea» e a demasiado orquestral «Fifty Miles From the North Pole», e o quase hino «East to West», bem como o abuso de vocalizações de Hackett, cuja voz, bastante limitada, tende a cansar. Mas o que fica é um conjunto de sonoridades bem conseguidas, em composições simples, mas onde recordamos alguma da melhor musicalidade de Steve Hackett.

Anúncios

Lançamentos – Março de 2017

Lançamentos do mês de Março. Que outros adicionariam?

DetachmentArtista: Barock Project
Título: Detachment
Formato: 1CD
Editora: Artalia / Edizioni Musicali 22R
 
Onde obter:
http://www.barockproject.net/shop.html

 
 

The String QuartetsArtista: Jethro Tull
Título: The String Quartets
Formato: 1CD
Editora: BMG
 
Onde obter:
https://www.amazon.co.uk/Jethro-Tull-String-Quartets/dp/B01N9BUDUK

 
 

Planets + PersonaArtista: Richard Barbieri
Título: Planets + Persona
Formato: 1CD
Editora: Kscope
 
Onde obter:
https://www.burningshed.com/store/kscope/product/272/8254/

 
 

The Night SirenArtista: Steve Hackett
Título: The Night Siren
Formato: 1CD
Editora: InsideOut Music
 
Onde obter:
http://www.insideoutshop.de/Item/Steve_Hackett_-_The_Night_Siren_-Standard_CD_Jewelcase-/16330

 
 

ResurgencyArtista: The Enid
Título: Resurgency
Formato: 1CD
Editora: Operation Seraphim
 
Onde obter:
https://www.theenid.co.uk/shop/audio/cds/resurgency-detail

 
 

Crítica: “Wolflight” – Steve Hackett

Wolflight

Wolflight
Artista: Steve Hackett
Data: Março, 2015
Editora: Inside Out

Steve Hackett está de volta, depois de dois anos e tal a promover a sua revisita ao mundo Genesis. Sendo o ex-membro da banda que parece mais orgulhoso do que para trás ficou (e a única hipótese de ouvirmos hoje em dia Genesis ao vivo tocado por um dos seus elementos), nem por isso descura a sua obra a solo. De facto Hackett conta já com 20 álbuns de originais (incluindo dois de guitarra clássica, e dois para guitarra e orquestra) dois de reinterpretações de Genesis, dois de versões de música clássica, dois álbuns em grupos paralelos e inúmeras colaborações com outros artistas, para além de uma muito intensa actividade ao vivo.
 
“Wolflight”, a sua nova criação, não é o prog dos seus álbuns dos anos 70, nem uma tentativa de entrar num rock mais mainstream como fez nos anos 80, nem uma experiência com blues, world music ou guitarra clássica como fez nos anos 90. É sim um álbum que vem na continuação dos seus mais recentes, uma síntese de influências para criar canções descomprometidas, que funcionam como pequenas bandas sonoras (veja-se “Wolflight” e “Love Song to a Vampire” cujas atmosferas resultaram em vídeos bem sugestivos). Nelas a guitarra é rainha, com Hackett a mostrar porque cada álbum seu é quase uma workshop desse instrumento, tal a diversidade de técnicas e efeitos que emprega, na busca da tonalidade e atmosfera certa. O que fica é um conjunto de paisagens sonoras ricas em detalhe e diversidade (onde não falta o toque oriental em “Corcyran Fire”, ou o classicismo de “Earthshine”), que Hackett canta com a sua voz que, não sendo um prodígio, aprendeu a trabalhar com dobragens e reverberações, que lhe dão um efeito de eco, como compete a um contador de histórias arrepiantes e nostálgicas. Com harmonias vocais arrojadas e uma guitarra que parece uma orquestra, Hackett transporta-nos para um mundo fantasioso cujo tema é dos direitos e liberdades humanas (o tal lado selvagem de que os lobos são metáfora), da América às areia do Sahara, da mitologia grega ao leste pós-comunista, sem esquecer as relações românticas.

Genesis: “Supper’s Ready”

Título: Supper’s Ready (22’57”)
Artista: Genesis
Álbum: Foxtrot (Charisma, 1972)
Autores: Tony Banks, Phil Collins, Peter Gabriel, Steve Hackett, Mike Rutherford

Continuar a ler